Laboratório de Análises da PCDF é referência internacional

O ICE é uma oportunidade para verificar a qualidade dos métodos e técnicas utilizados pelos laboratórios e a capacidade técnico-científica dos profissionais

A Seção de Perícias e Análises Laboratoriais do Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Distrito Federal (SPAL/IC/PCDF) concluiu, com 100% de acerto, mais um Exercício Colaborativo Internacional (ICE). O ICE é oferecido pelo Programa Internacional de Garantia de Qualidade do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (IQAP/UNODC) e é uma oportunidade para verificação tanto da qualidade dos métodos e técnicas utilizados pelos laboratórios participantes, quanto da capacidade técnico-científica dos seus profissionais.

Os Exercícios Colaborativos Internacionais ocorrem duas vezes por ano. Na primeira rodada de 2019, participaram 318 laboratórios forenses. Os exercícios consistiram em identificar e quantificar possíveis substâncias proscritas, controladas ou adulterantes contidos em quatro amostras de material apreendido e em quatro amostras de urina encaminhadas pelo IQAP/UNODC.

Para a SPAL, a oportunidade de participar desse exercício foi valiosa, não só pela aferição da qualidade de seus processos e profissionais, mas também pela oportunidade de obter padrões analíticos de substâncias controladas e de seus metabólitos. No Brasil, as regras de controle da circulação de substâncias proscritas têm dificultado a aquisição de padrões analíticos até mesmo por Instituições que atuam na repressão ao tráfico de drogas.

Considerando o elevado custo da taxa de vigilância sanitária cobrada pela ANVISA para emissão da Autorização de Importação, atualmente em R$3.514,32, e considerando que esse documento é indispensável para o recebimento das amostras do ICE, a Polícia Civil do Distrito Federal envidou esforços para, por um lado, conseguir a isenção do pagamento dessa taxa para Instituições que atuam na repressão ao tráfico de drogas, e, por outro, para auxiliar outros laboratórios forenses estaduais brasileiros a participarem desse importante exercício.

A isenção da taxa ainda não foi conseguida, mas em setembro de 2015, a PCDF estabeleceu uma parceria com a Seção Laboratorial e Científica da UNODC, localizada em Viena na Áustria, com o objetivo de centralizar o recebimento e distribuição de conjuntos de amostras do ICE para outros laboratórios forenses estaduais brasileiros. Graças a essa iniciativa da Polícia Civil do Distrito Federal, não só a SPAL/IC/PCDF, mas também laboratórios forenses da Paraíba, da Bahia, de Minas Gerais, do Espirito Santo, de São Paulo e de Santa Catarina participam regularmente das duas rodadas anuais do Exercício Colaborativo Internacional.

Fonte: https://jornaldebrasilia.com.br/cidades/laboratorio-de-analises-da-pcdf-e-referencia-internacional/