Atuação de Peritos Criminais ajuda a desmantelar quadrilha que explodia caixas eletrônicos

“Peritos da Seção de Incêndio e Explosão, vinculada ao Instituto de Criminalística da PCDF, são responsáveis pela perícia no local dos roubos. Eles explicam que as ações criminosas costumam durar, no máximo, três minutos. Apesar do risco, a busca por dinheiro fácil segue atraindo os bandidos. O Instituto de Criminalística detectou a evolução de alguns bandos na prática de crimes contra terminais eletrônicos.

“É um desafio porque a maioria desses suspeitos já passaram pela prisão, sabem exatamente as evidências que vamos procurar e se especializam cada vez mais. Nossa equipe está em constante trabalho de inovação e qualificação”, pontua o perito criminal Vitor Rossi.

De acordo com a perita Camila Guesine, os grupos nunca agem apenas uma vez. Ela explica, ainda, que os policiais analisam o tipo de explosivo usado, vídeos, identificam o modus operandi da quadrilha e recolhem digitais. “As ocorrências diminuíram bastante. Estamos com média de uma por mês. Fica uma equipe de sobreaviso só para atender esses casos. Trata-se de um crime premeditado e praticado por quadrilhas extremamente organizadas, que nunca agem apenas uma vez”, ressalta.”

Veja a matería na íntegra.